Vítimas de abusadores vivem em constante agonia, em busca de minimamente serem reconhecidas em suas verdades.

Vítimas de abusadores emocionais vivem com a alma adoecida, em cárcere pela promessa do afeto, pelo sentimento de pertencimento e pelo desejo de ser alguém para o outro - um estado de constante agonia em nome de se sentir minimamente importante, de ser reconhecida em suas dores, solidão e desamparo. Fazer um bom processo terapêutico é uma das formas de se trabalhar a cura emocional e o regate da identidade, saindo do estado de dependência e da auto-desvalorização.

💎Quanto mais despertos, melhor!

Silvia Malamud

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram