Deixando de ser autômato

Se sentimos uma identidade unificada desde o nascimento até a morte, é porque construímos uma cômoda história sobre nós mesmos, ou uma seja, uma confortadora narrativa cristalizada do “eu”, uma zona de conforto.

💎 Quanto mais despertos, melhor!
Silvia Malamud

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram