Psicopatas não são capazes de amar, não sentem emoções, mas fingem ter sentimentos dependendo da situação e de seus objetivos.

Muitos estudiosos postulam que o dano emocional do psicopata é neurológico e de nascença. Definem que a psicopatia é um acidente neurológico e que, portanto, se assim se nasce, não há possibilidade cura. Será?

Psicopatas não tem disposição para fazer terapia, não são cooperativos e quando são pegos em seus deslizes jamais sentem culpa ou vergonha. Programas penitenciários que visavam a recuperação destes provaram que eles aprendem mais sobre como funcionam e quando saem das prisões encontram-se mais afiados do que nunca. Durante o período de suposta recuperação, são as melhores pessoas, extremamente cooperativos.

A maioria das pessoas não acredita em cura emocional para o psicopata por causa das obscuras dimensões deste tipo de adoecimento onde, dependendo do caso, a dissimulação entre verdades e mentiras é tão bem teatralizada que até os detectores de mentiras mais sofisticados e mesmo aqueles que estudam anos a fio suas micro expressões faciais tem dificuldades em discernir sobre a verdade dos fatos.

💎Quanto mais despertos, melhor!
Silvia Malamud

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram