Abuso é um assunto extremamente sério e não deve ser banalizado a ponto de ser tratado por profissionais não qualificados.

Se o paciente não consegue se lembrar com clareza do evento do abuso, na certa é porque o seu mecanismo de sobrevivência sabiamente o esquivou de entrar em contato direto com a dor do terror passado, protegendo-o de um possível descontrole e colapso emocional maior. Portanto, um profissional não qualificado facilmente correria o risco de “cutucar” de modo imprudente por não ter o conhecimento necessário sobre os perigos que podem surgir ao abrir as portas do psiquismo de modo indevido, principalmente nessas difíceis e dolorosas vivências. As vítimas podem sofrer mais ainda se não forem tratadas corretamente, podendo desenvolver um surto psicótico ou mesmo não atingindo o real ponto de virada.


💎Quanto mais despertos, melhor!
Silvia Malamud

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram