A mãe narcisista que se faz de vítima acredita verdadeiramente que é vítima. Age no objetivo de cegamente validar e impor o seu exacerbado sentido de importância. Culpabiliza indevidamente o filho, no intuito de atingir seus objetivos e de ser ela - e apenas ela - o assunto.

Mães magnânimas sempre se enaltecem descaradamente contando seus feitos, antigos ou atuais, sejam dramáticos ou não. Discorrem sem fim sobre o que falam de legal sobre elas ou, as que se fazem de sofredoras, agem como vítimas eternas da incompreensão alheia. Ambas são exemplos de uma cartilha perversa que “ensina” como manipular ambientes a favor de si e, quando as coisas não saem como esperado, diminuem o outro e entram na ira narcísica e no clube do silêncio.

💎Quanto mais despertos, melhor!
Silvia Malamud

linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram